Testosterona Bioidêntica

Por: Dr. Éfren Lopez


As causas mais freqüentes da diminuição da libido - queixa comum do homem de meia idade - estão relacionadas ao envelhecimento devido a:

  • Diminuição da produção de testosterona;
  • Predominância estrogênica (xenoestrógenos);
  • Estresse (altos índices de cortisol);
  • Aumento da prolactina (por estresse e/ou uso de antidepressivos).

O estresse (emocional, profissional, econômico, familiar, etc.) eleva o índice de cortisol e traz consigo o aumento da taxa de prolactina (hormônio que inibe a libido) que reduz o reflexo sexual provoca queda na freqüência das ereções e até mesmo dificuldade de obter orgasmo.

A prolactina impede a ação da testosterona e também compete com a dopamina, um neurotransmissor ligado ao prazer, inclusive sexual.

Hoje sabemos que o apogeu da funcionalidade hormonal e sexual masculina ocorre dos 25-35 anos, período em que há máxima produção de testosterona e entra em franco declínio a partir dos 40-45. É justamente aí onde se deve iniciar a Terapia de Equilíbrio Hormonal com os Bioidênticos (TEHB) onde os índices fisiológicos de normalidade serão restabelecidos.

Por reproduzir a dinâmica hormonal ideal, a administração da TEHB, segundo critérios clínicos, laboratoriais e fisiológicos constitui uma terapia capaz de reverter não só os distúrbios sexuais, como também promover saúde e bem-estar geral.

O desequilíbrio da testosterona é a causa dos transtornos da próstata. A supervisão médica atualmente leva em conta todos os riscos potenciais para que a suplementação da testosterona  bioidêntica garanta saúde, vigor e bem estar. E como a testosterona bioidêntica é um clone perfeito da testosterona produzida pelo organismo, o risco de sua suplementação é praticamente nulo se prescrita na dosagem fisiológica.

Como saber se a testosterona está baixa?

Se apresentar três ou mais sintomas da relação abaixo:
  • Baixa da libido
  • Ereções mais fracas
  • Perda da força muscular
  • Perda da resistência física
  • desânimo
  • Depressão, tristeza
  • Mau humor, irritação
  • Falta de energia
  • Perda da memória
  • Dificuldade para dormir
  • Ganho de peso

A partir da análise de suas queixas, seu médico lhe pedirá um exame de sangue específico, onde serão investigadas as concentrações hormonais e outros elementos vitais para o equilíbrio orgânico.

Há alguns anos, acreditava-se que a testosterona era o hormônio responsável pelo câncer de próstata. Atualmente, a literatura médica internacional não apóia mais esta alegação. Na verdade, o excesso de estradiol é o verdadeiro causador do câncer de próstata (e de mama na mulher), e a grande incidência deste hormônio no homem provém dos xenoestrógenos e pelos níveis da enzima aromatize (responsável pela produção do estradiol). Se a testosterona fosse a causa, os homens de 19 – 20 anos seriam campeões desse tipo de doença, pois é nesta faixa etária que ocorre o mais alto nível de testosterona. A Testosterona Bioidêntica é antagônica ao estradiol e, por isso, em doses específicas, junto com a Progesterona, evita o processo cancerígeno.





DZ6WEB